Cuiabá, Sábado, dia 04 de Abril de 2020
Busca: 
Notícias Orkut
Educação Vídeos
Direito Projetos
Educacionais
Aulas  
Redes
sociais:
TV Câmara TV AL-MT
TV Senado TV TCE
TV Justiça  
Notícias
Artigos
Vídeos
Parlamento
Espaço Acadêmico
Leitura
Blog
Anuncie
Eventos, Cursos, Concursos...
CF-1988 - Atualizada

SF
Jornal do Senado - Notícias em formato PDF

AS
Filhos do Sol Contos e Crônicas

Benedito Rufino da Silva
Receba nossas newsletters
E-mail:

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Direito & Cidadania
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Controle social é fundamental para fiscalizar royalties
16/04/10
Por: AS
Fonte: AS

 

Especial Cidadania

Controle social é fundamental para fiscalizar royalties

No momento em que o Senado começa a discutir o polêmico projeto (PLS 5.938/09) que altera os critérios para a distribuição aos estados e aos municípios dos recursos dos royalties do petróleo e da chamada participação especial, o Especial Cidadania foi verificar como se fiscaliza a aplicação desse dinheiro público pelas prefeituras. O resultado foi preocupante.

Desde 2003, depois de um acórdão do Supremo Tribunal Federal ao Mandado de Segurança 24.312 impetrado pelo Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, a competência para fiscalizar as prefeituras que recebem royalties do petróleo ficou exclusivamente nas mãos dos tribunais de contas estaduais. Por essa decisão, o Tribunal de Contas da União (TCU) ficou impedido de inspecionar o que os prefeitos fazem com esses repasses aos cofres municipais.

A atuação do TCU, segundo técnicos do tribunal, ficou restrita a checar as informações da Agência Nacional do Petróleo (ANP) sobre a arrecadação e distribuição dos royalties e das outras participações governamentais, como a especial que é partilhada com estados e municípios. O TCU cruza essas informações com os dados do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) e os recursos repassados pelo agente financeiro, o Banco do Brasil.

Como falta transparência à contabilidade de muitos dos municípios que recebem royalties e participação especial, o que dificulta o trabalho de auditoria dos tribunais de contas (ver nesta página), a participação do cidadão torna-se imprescindível para coibir os abusos e desvarios de alguns prefeitos. No município fluminense de Rio das Ostras, o prefeito gastou, em 2004, R$ 12 milhões para reformar o calçadão da orla com piso de porcelanato, tornando-se até hoje a história mais contada sobre o mau uso do dinheiro dos royalties do petróleo.

O consultor Paulo Viegas, um dos especialistas do Senado na área de petróleo, estima que, se as reservas no pré-sal alcançarem 100 bilhões de barris, o potencial de distribuição de royalties aos estados e municípios pode atingir US$ 600 bilhões ao longo do período dessa exploração petrolífera, considerando o preço médio de US$ 60 o barril. “É fundamental controle social sobre a aplicação desse dinheiro”, recomenda.

Algumas dicas são importantes de como os cidadãos podem ajudar nesse controle. O diretor-geral do TCE de São Paulo, Sérgio Rossi, sugere a participação nas audiências públicas, estabelecidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que precedem a elaboração das leis orçamentárias para influir nas decisões de onde gastar o dinheiro. Na hora da execução orçamentária, o cidadão deve acompanhar a prestação de contas do município, a execução física dos projetos e denunciar qualquer irregularidade aos tribunais de contas.

Especial Cidadania - Outras Notícias


   Controle social é fundamental para fiscalizar royalties

   Participação especial

   Fiscalização popular impede obra faraônica no interior paulista

   Falta de transparência dificulta auditagem das contas municipais

   Respostas do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro

   Projetos de Lei que tratam de Royalties, conforme levantamento do consultor Paulo Viegas


   Saiba Mais

CLIQUE NOS LINKS ACIMA PARA MAIORES INFORMAÇÕES

Outros Artigos
28/09/09
O que é o Bullying?
25/07/10
Novas Leis
25/07/10
Emendas Constitucionais
23/06/10
"Lei da Transparência" já está em vigor para municípios com mais de 100 mil habitantes
16/04/10 - Sindicato: como funciona e qual sua importância
23/06/10 - Internet ganha destaque na eleição de 2010
30/11/09 - Novas regras da Propaganda eleitoral
12/10/09 - Quem pode se inscrever no Minha Casa, Minha Vida
© 2004 -  O conteúdo desse site pertence ao EJURNEWS e AMEJUR - Todos os direitos reservados. A reprodução parcial ou total dos artigos é permitida, desde que citada a fonte.
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, o posicionamento deste site de mídia informativa.